Tudo o que você precisa saber sobre capital de giro

O capital de giro é uma reserva que toda empresa precisa ter para honrar seus compromissos e não fechar as portas, já que em alguns períodos os gastos superam os lucros.

Por isso, se você está montando um negócio, deve aprender tudo sobre esse conceito e se preparar para equilibrar o orçamento, calculando todas as despesas e ganhos. 

Se você está pensando em montar um negócio, capital de giro é um termo que vai entrar no seu vocabulário. Esse conceito se refere ao valor que a empresa precisa ter em caixa como reserva para cobrir as despesas quando os gastos forem maiores que os ganhos.

Ou seja, é natural que em alguns momentos a entrada de recursos seja menor do que as contas. Portanto, para honrar os compromissos financeiros de forma a manter as atividades, é necessário contar com essa reserva.

Quer aprender mais sobre a importância do capital de giro e como definir o valor a ser mantido em caixa? Continue lendo este artigo. Você também aprenderá qual é a melhor maneira de gerenciar os recursos disponíveis para não perder dinheiro. 

Leia também:

Finanças na pandemia: como sobreviver à crise econômica

Geração de renda: desafios e possibilidades no contexto atual

Crédito para pequenos negócios: um grande passo na direção de um sonho

Por que o capital de giro é necessário?

Quem monta uma empresa, assume diversas despesas. O salário dos colaboradores, impostos, aluguel, compra e manutenção de equipamentos, serviços contábeis. Tudo isso (e muito mais) cai na conta do empresário.

E para conquistar e manter clientes, é essencial oferecer facilidades como a possibilidade de comprar a prazo. A questão é que muitas vezes os boletos vencem antes da chegada do lucro.

Além disso, para aproveitar boas oportunidades comerciais marcadas pela sazonalidade, é preciso ter saldo em caixa. Só assim o empreendedor consegue adquirir os produtos que irá vender em um segundo momento por um valor competitivo.

Por esses motivos, o capital de giro é indispensável para quem está disposto a ter um empreendimento. É ele que garante o sucesso de todo o trabalho.

E capital de giro líquido? O que é?

Diferente do capital de giro, o capital de giro líquido não considera apenas as movimentações operacionais da empresa.

Ele engloba todos os ativos circulantes e passivos circulantes, que são, respectivamente, o capital que a empresa possui ou vai receber em até um ano e despesas a serem pagas neste mesmo período.

Também conhecido como capital circulante líquido, refere-se aos recursos que a empresa precisa ter em caixa para honrar compromissos imediatos.

Mas quanto eu preciso ter em caixa?

Para seu negócio prosperar, você precisa saber com antecedência qual é o valor que deve ter em caixa. Os valores variam de acordo com os prazos ofertados aos clientes e os custos mensais do empreendimento.

Depois de ter essas informações, o próximo passo é definir quanto precisa ganhar para honrar as despesas e obter lucros. Devem ser considerados fatores como:

  •  Custos com mercadorias;
  • Créditos;
  • Investimentos;
  • Impostos.

O valor ideal de capital de giro líquido é 60% do valor dos ativos. E, para saber quanto você tem de reserva, é necessário fazer este cálculo:

Capital de giro líquido (CGL) = ativos circulantes (AC) – passivos circulantes (PC)

Veja na prática:

Como ativos, sua empresa tem:

  • R$ 2 mil em caixa;
  • R$ 30 mil no banco; e
  • R$ 10 mil em estoque.

Já as despesas do seu negócio (passivos) são:

  • R$ 15 mil de salários;
  • R$ 1 mil de impostos;
  •  R$ 7 mil de débitos com fornecedores.

Logo, o cálculo é:

CGL = R$ 42 mil – R$ 23 mil

CGL = R$ 19 mil

Como 60% de R$ 42 mil é R$ 25,2, o capital de giro líquido deveria ser um valor um pouco maior.

Como utilizar empréstimo para capital de giro

“O empréstimo contraído para capital de giro serve para dar um ‘fôlego’ ao fluxo de caixa”. Quem afirma é o consultor financeiro Rafael Tibes. 

Conforme expõe, esse crédito possibilita honrar os compromissos em dia e adquirir estoque com um melhor poder de compra, na medida em que torna possível ao empreendedor comprar à vista.

“Tem que tomar um certo cuidado para não utilizar esse capital de giro para pagar as despesas correntes do seu negócio”.

Para conseguir esse empréstimo com mais facilidade e juros reduzidos, é possível contar com o apoio da Associação Comercial e Empresarial de Maringá (ACIM), por meio da Noroeste Garantias. 

Trata-se de um serviço sem fins lucrativos, que tem uma atuação de âmbito regional e já garantiu milhares de operações financeiras.

Aplique seus conhecimentos

Agora que você sabe tudo sobre capital de giro, é hora de aplicar seus conhecimentos para lidar da melhor maneira com as despesas do seu negócio. Dessa forma, sua empresa irá sobreviver e proporcionar lucros palpáveis.

E, se você acha que valeu a pena ter lido nosso conteúdo, compartilhe com um amigo empreendedor, que também precisa compreender mais sobre capital de giro. Para continuar acompanhando nossas publicações, é só nos seguir nas redes sociais: @sgnoroestegarantias

Compartilhar conteúdo

Share on facebook
Share on linkedin
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email